31 julho, 2011

Te dou meus sonhos...

ilustração: marina faria



sonhos são projeções do presente para doces futuros. são lugares nas histórias e músicas favoritas onde imaginamos estar.

te dou os meus sonhos para juntar com os seus. tenho coleções de lindos sonhos, diferentes cores para pôr-do-sol, mapas para se perder em países distantes, perfeitas tempestades para fazer voar monotonias e uma caixa cheia de brisa para quando estiver muito calor.

dos seus sonhos eu não sei muita coisa. mas da minha parte é isso que posso oferecer. pedacinhos de caos que surgem e voam da minha mente enquanto estou dormindo, enquanto estou ocioso ou preso em caóticos trânsitos urbanos mas pensando em lugares onde nossa nuvem polvilhada em canela e açúcar deseja estar.






texto: tiago yonamine

eu@teamo.com.br

ilustração: marina faria





"Quem se conhece por escrito, 






apaixona-se pela alma".





Frase do Marcelo Pires, que conheceu Leticia Wierzchoswki pela Internet e se casou com ela. Ele publicou um livrinho com as conversas deles no MSN. O livro eu@teamo.com.br

29 julho, 2011

Amém!

“Não quero ter razão, 






quero é ser feliz”




Ferreira Gullar


são insetos da ordem lepidóptera. possuem dois pares de asas membranosas que habitam e rodopiam histericamente no sistema digestório dos apaixonados. rebuliços que nos acomete quando encontramos pessoas que sempre imaginávamos nas músicas e poemas de amor que ouvimos a vida inteira, mas nunca tinham rosto, nome ou aquele perfume que quando passam pela gente, só faz suspirar.
borboletas no estômago é um sentimento relacionado à ansiedade. esse panapaná sobrevoa nosso estômago em períodos estratégicos. nos 15 minutos antes de chegar ao ponto de encontro. enquanto o telefone toca e espero você atender. se seguro ou não sua mão no meio do filme.
mas me conforto quando você me sorri. me aprova. e as borboletas parecem explodir pelo peito e saem voando preenchendo o mundo.
as borboletas são importantes polinizadores de diversas espécies de plantas e amores. mas por enquanto, prefiro que voem por outros jardins.






texto: tiago yonamine

O Melhor Lugar do Mundo







o melhor lugar do mundo não é referenciado em latitudes e longitudes cartográficas. é uma cidade itinerante com largos portões feitos de felicidade. onde eles não conseguem entrar.no discurso amoroso, o melhor lugar do mundo é um lugar que mesmo em meio ao caos e a desordem, ao seu lado, é um lugar confortável para se estar.é a cama com lençóis recém-passados. é a casa com janelas de por-do-sol e vista para o mar. é um parque com sorvete de menta que refresca quando a cabeça não pensa. é acordar com esperança nas energias renovadas no dia um de janeiro. é abraço apertado em dias de coração apertado. é a mesa de bar cheia de amigos, etílicos e assuntos a desenvolver. é a música favorita que te faz pensar na pessoa favorita. (e qual é a sua música favorita?) é sonho bom. é xícara de chocolate quente para aquecer a mão e o peito em dias frios. é jardim florido de girassol. é a sociedade secreta de tereza. é chorar de alegria.mas de todos os lugares, o melhor lugar do mundo somos nós. eu escrevo, pinto e faço o mundo do jeito e das cores que quero que ele seja.na bússola, o meu norte, meu amor, sou eu, você e nossos lindos e sinceros planos.




texto: tiago yonamine

Fórmula para dor de amor



A melhor fórmula para ganhar na loteria é jogar. A melhor fórmula para evitar o stress é sorrir. A fórmula para poupar o rosto das rugas é não encarar o espelho. Para não envelhecer, mentir a idade. Para conquistar alguém, Vinícius de Moraes. Para cólica, Atroveran. Para esconder as lágrimas, chorar na chuva. Para infidelidade, Lupicínio Rodrigues. Para temperar, sal de cozinha. Para má digestão, sal de frutas. 

A melhor fórmula para receber uma boa notícia é desligar a televisão. A melhor fórmula para curar a gripe é limão e mel. Para emagrecer, toma-se vergonha na cara. Para casar, toma-se atitude. Para enxaqueca, toma-se analgésico. Para tranquilidade, toma-se chá de cidreira. Para saudade, toma-se a frente. Para diabetes, toma-se insulina. Para depressão, toma-se fluoxetina. Para ir, toma-se ônibus.

A melhor fórmula para rir, é cócegas. A melhor fórmula para ganhar um abraço, é descruzar os braços. Para comer queijo, goiabada. Para beber uísque, gelo. Para comer pipoca, guaraná. Para ferida aberta, mertiolate. Para cair no chão, bicicleta. Para levar um tapa, avançar o sinal. Para inteligência, ler. Para um jantar romântico, velas. Para barba, loção. Para emoção, Clarice Lispector. Para insônia, Lexotan.

Para febre, termômetro. Para tétano, injeção. Para Alzheimer, palavra-cruzada. Para câimbra, alongamento. Para catapora, paciência. Para tosse, mão na boca. Para arrepio, sinal da cruz. Para verruga, não apontar estrelas. Para não ficar torto, não sair no vento. Para amargura, chocolate. Para Aids, camisinha. Para miopia, lentes de contato. Para raiva, contagem regressiva. Para hipocondria, placebo. Para inveja, arruda. Para frio, cobertor.

Para dor de barriga, erva-doce. Para dor de câncer, morfina. Para dor da culpa, Sigmund Freud. Para dor de choque elétrico, precaução. Para dor de dente, dentista. Para dor da solidão, bossa nova. Para dor nas costas, quiropraxia. Para dor de cotovelo, amor de sogra. Para dor de cabeça, mulher bonita. Para dor na consciência, perdão.

E a melhor fórmula para dor de amor? Aceitar de uma vez só que não tem fórmula, injeção, chá, antídoto, xarope, receita de vó, comprimido, remédio ou solução.


Gabito Nunes

28 julho, 2011




"(...) mas um dia, você pode ter certeza, o desequilíbrio irá atrapalhar essa sua destreza. Interromper suas acrobacias. Seus truques. Manobras. Um dia, esse seu número chegará ao fim, de repente. Espetáculo encerrado, de uma hora para outra, pelas bolas coloridas espalhadas pelo chão. Um dia, enquanto estiver recolhendo uma por uma, entre tantas vaias, você irá se arrepender. Jurar nunca mais fazer malabarismos por tanto tempo com os sentimentos de quem já o aplaudiu."


Eduardo Baszczyn

O sorriso



“no momento em que sorrimos para alguém, descobrimo-lo como pessoa, e a resposta do seu sorriso quer dizer que nós também somos pessoa para ele”.

antoine de saint-exupéry

entre todos o jeitos de comunicarmos aprovação, o sorriso é o sinal que tem a maior carga de ternura. por isso é tão confortável sua presença e a lembrança machuca pela falta.

ensaiar um sorriso é abrir a porta e convidar para entrar. permitir aproximação. deixar se envolver. sorrir com cumplicidade é o primeiro flerte quando ainda não são preciso palavras para dizer o que se deseja.

a melhor parte. é a sincronia dos cliques dos fotógrafos. conforto para o sofrimento. viraliza pelo contágio. alguns têm cheiro de lembranças inesperadas e os músculos contraem meio assim sem querer. outros são carregados nas trocas de olhares entre pessoas queridas. com alegria em beijos-de-oi e com uma saudadezinha em beijos-de-tchau.

carregar um sorriso nos lábios é a vontade de dias suaves, reciprocidades e toalhas fofas e secas.


texto: tiago yonamine



"Veja bem. Não tô dizendo que superei, as feridas estão comigo, servindo de baliza pra reconhecer esse lado quente e fresco das coisas. Mas eu preciso ir, não posso falar contigo agora. Tenho pressa de apertar o play. Dá licença? Então sai debaixo da minha sacada. E da próxima vez que sair na chuva, vê se antes aprende a se molhar."



Gabito Nunes

27 julho, 2011

Quando nasci um anjo esbelto,
desses que tocam trombeta, anunciou:
vai carregar bandeira.
Cargo muito pesado pra mulher,
esta espécie ainda envergonhada.
Aceito os subterfúgios que me cabem,
sem precisar mentir.
Não sou tão feia que não possa casar,
acho o Rio de Janeiro uma beleza e
ora sim, ora não, creio em parto sem dor.
Mas o que sinto escrevo. 





Cumpro a sina.
Inauguro linhagens, fundo reinos
-- dor não é amargura.
Minha tristeza não tem pedigree,
já a minha vontade de alegria,
sua raiz vai ao meu mil avô.
Vai ser coxo na vida é maldição pra homem.
Mulher é desdobrável.
Eu sou.





Adélia Prado

Vida tamanho G

Eu já amava o Xico Sá, depois desta crônica (então...) 
lavou a minha alma...



As gazelas voadoras do SPFW e de outras semanas de moda que me perdoem, mas a gostosura feminina está mesmo é no FWPS, o Fashion Weekend Plus Size, evento tamanho G e GG que aconteceu ontem aqui no shopping Frei Caneca, na Pauliceia da pizza, do pastel, das fogazzas. Que bela fartura. Passei mal só de ver as modelos chegando na área. Parecia um belo filme do Tinto Brass, como este aí do cartaz acima. Nuestra madre!

“Isso é que é mulher, não aquele passarinho que eu tenho lá em casa”, bradou Claudio Taveira, 31, vendedor, na praça de alimentação, pouco depois da subida das moças para o local do desfile . “Vivo insistindo pra minha mulher comer mais”. 

Elas são maioria nas ruas, nos bares, nos lares, nas praias, nas firmas... Onde estiver um naco da vida dita normal, lá estão as gostosas conhecidas vulgarmente como cheinhas. Fêmeas que oferecem o que pegar, apalpar, sentir e toda aquela maciez que torna a existência menos dura e desconfortável. Elas são a absoluta maioria, mas pouco aparecem na moda, na revista, na tevê. Mas não vou cair aqui de novo, amigo(a), no trololó do padrão de beleza imposto pela publicidade e blábláblá. Necas. Bora logo direto ao umbigo barroquinho da questão: como é linda a desavergonhada fartura corporal de uma mulher .
O bom do Fashion Weekend Plus Size é que, além dos evidentes interesses comerciais, começa a mostrar que é possível quebrar o tabu e exibir mais a gostosura das cheinhas. Quer dizer, da típica brasileira boa de tudo, inclusive de bunda. Tomara. O sociólogo e escritor pernambucano Gilberto Freyre, grande defensor de uma moda mais tropical, iria adorar ver essa nova tendência. Como defendo no “Manifesto pela mulher-comfort”, no livro “Chabadabadá”, não estamos tratando apenas de quilos a menos e quilos a mais. O que pega, amigo, além disso, é a falta de maciez mesmo, o confortável amaciante das carnes das moças. A maciez que não encontramos na obsessão pelos músculos ou pela magreza absoluta.Por um plus a mais, como se diz na boa onda bilíngue pleonástica! Como se vê agora, inclusive na passarela do FWPS.




Xico Sá
Artigo publicado no dia 17/07/2011
http://xicosa.folha.blog.uol.com.br/

A carta de Marla



Porque só eu sei o que preciso ouvir...


Marla,

Escrevo enquanto te olho por dentro. O que vejo nem precisa ser bonito, nasci para amar tudo que vem de você.Escrevo pra te fazer um afago.Porque te conheço inteira, naquela hora em que tudo é silêncio e sombra, naquela hora em que sua gargalhada é um sol.Desse seu corpo que nasceu para abraçar, eu conheço cada poro, cada taqui-bradi-cardia.Conheço cada sopro, cada falha na tua voz.Toda a força do teu canto desafinado, eu conheço.A intensidade do teu gozo, a fluidez das tuas palavras orgásticas que não admitem tutelas. Eu te conheço além da tua relação anti-convencional com teus homens.Com tuas mulheres. Com essas pessoas que você ama.Com essas que você se recusa a odiar porque não quer despender energia pra isso.

Eu te conheço doendo. Eu te conheço em paz.E sei quando você finge que nunca fingiu um orgasmo.E é por isso, Marla, que eu sou a pessoa que mais poderia amar você.Porque não me interessa onde você erra, me interessa o que você aprende, apreende, absorve.Me interessa é como você se transforma. Interessa é o teu olhar de novidade derramado sobre as coisas simples e cotidianas como se descobrisse a essência do mundo diariamente. O que interessa é esse seu medo da morte, a sedução que ela exerce sobre você e o teu instinto de vida tão maior que tudo.Eu te conheço boêmia, anestesiada porque tua intensidade sufocando, apertando os dentes.Eu te conheço premonitória, dando consultas em mesas de bar, plantando esperanças porque a intuição disse que sim, vai dar certo, e deu.

Eu te conheço arrasada, opaca, ferida, feroz.Rabugenta.Confusa. E não é menos Marla. É a outra ponta do extremo. A totalidade. Eu te conheço tendo recaídas, não sendo ingênua mas optando por acreditar no outro de novo, de novo, de novo. Mas só até a terceira vez. Eu te conheço com um mau-humor contagiante, com uma disposição esfuziante, com uma alegria solitária, com todos os teus amigos na praia, ou sozinha com os teus livros e uma canga à parte pra eles.Aquela que só entra no mar de mãos dadas com alguém porque tem medo de não sair. A que evita altura porque quando olha pra baixo só pensa na queda.A que se treme inteira lendo seus textos em eventos poéticos porque tem fobia de público.A amiga popular e agregadora. A que morre de ciúmes e toma gelmax efervescente pra acalmar a gastrite ciumenta.

Eu nasci pra amar você porque sei dos teus desesperos, tropeços, anseios. Sei da tua honestidade quando sente.E dessa intranqüilidade pela falta de ambição.Te conheço acordando de madrugada só pra anotar uma frase.E fazendo da prosa poética teu sossego. Da vontade que você tem de voltar logo pra casa só pra escrever aquele texto que nasceu durante a caminhada. Das tuas roupas com cores desconexas.Da tua irritação com pessoas desconectadas. Tua preocupação com o lixo. Teu preconceito com o luxo. Teu boteco copo sujo.E a solidão permanente e o teu namoro com a escrita.

O que ainda posso dizer?
Que você, Marla, vive para a palavra, mas anseia viver exatamente aquilo que ela não alcança.
E é por isso que eu te amo além do amor.
Eu te amo para sempre. Hoje.




Marla de Queiroz

Por que amo o nosso amor?





Porque você chegou assim
Derramando poesia em mim
Inaugurando meu caderno
De pressentimentos bons

Por todas as noites e tardes
E amanheceres intensos
Pelos longos dias que passaram rápido
Pela história de prosperidade incerta
Mas de tanta inteireza e entrega
Eu te guardo na lembrança mais bonita

(Por todas as páginas que vestimos pra nos desnudarmos)

Meu menino bom
Meu poeta particular
Meu amante voraz
Por você se derramar
Até eu ficar molhada
Jamais esquecerei tuas incandescências
E esse amor que acendeu em mim
Novas exuberâncias

E se nunca havia me comprometido com tanta certeza
É porque eu tentava caminhar onde não havia espaço

(E no seu abraço eu encontrei 
o caminho mais perfeito pro meu próximo passo)




Marla de Queiroz

26 julho, 2011

Amor Antigo




"O amor antigo vive de si mesmo,
não de cultivo alheio ou de presença.
Nada exige 
nem pede. 
Nada espera,
mas do destino vão 
nega a sentença.
O amor antigo tem raízes fundas,
feitas de sofrimento e de beleza.
Por aquelas mergulha no infinito,
e por estas suplanta a natureza.
Se em toda parte o tempo desmorona
aquilo que foi grande e deslumbrante,
o antigo amor, porém, nunca fenece
e a cada dia surge mais amante.
Mais ardente, 
mas pobre de esperança.
Mais triste?
NÃO.
Ele venceu a dor,
e resplandece no seu canto obscuro,
tanto mais velho quanto mais amor."




Drummond

Dos abraços....



Foi quando ficamos mais tempo em silêncio e continuamos a conversar, felizes, aquele conforto todo para a alma sem necessidade de palavra, que eu entendi com mais nitidez a beleza do que existia entre nós.


Ana Jácomo






Mente é casa que não tem paredes, 

mas nos acostumamos a viver como se tivesse. 

E, não é raro, 

passamos temporadas no cômodo mais apertado.



Ana Jácomo






Não sou de guardar muita coisa
das que guardo,
tudo tem amor pelo meio.




Vanessa Leonardi
Ah, meu amor, as coisas são muito delicadas. A gente pisa nelas com uma pata humana demais, com sentimentos demais. Só a delicadeza da inocência ou só a delicadeza dos iniciados é que sente o seu gosto quase nulo. Eu antes precisava de tempero para tudo, e era assim que eu pulava por cima da coisa e sentia o gosto do tempero. 


Clarice Lispector



Eu fico tentando imaginar essa menina de olhos imensos falando de amor tristemente... Procuro na pontuação do texto aflito a faisquinha dos olhos... Ainda vejo... Vagalume em céu nublado também pisca.

"Talvez seja hora de voltar pra casa", penso. Talvez seja hora de reler um poema, de tomar um banho de cachoeira, de mudar a rotina... Ou simplesmente a hora de massagear o peito antes de dormir_ se a noite pedir que você durma só_ abraçada ao travesseiro ou na insegurança.

Voltar pra casa... Um lugar dentro de você, seu Espaço Sagrado, seu altar, sua fonte, onde existe toda energia interior capaz de recarregar sua bateria emocional. Sabe aquele lugar onde você um dia repousou mesmo estando muito carente?! Aquele que quando tudo parecia apertado demais você ainda encontrou um jeitinho de se movimentar até encontrar um pouco mais de conforto?! Aquele abrigo de paz que fica encoberto quando, numa relação, projetamos tudo de bom que temos no outro e a gente se esquece que o nosso "norte" fica adiante, que podemos caminhar juntos, podemos caminhar sós estando juntos e crescermos na mesma ou em direções diferentes... Que isso tudo não precisa doer tanto se pudermos voltar pra casa de dentro... Para aquele intervalo de tempo em que se pode silenciar a ponto de escutar o sussurro sábio que fica sempre abafado pelo grito desesperado da... ausência de quê, mesmo?! Parece que chega um momento em que tudo o que nos faltava incomoda porque agora já sobra. E foi Mário de Sá Carneiro que disse: " Morri à míngua de excessos.".

Não tenha medo de voltar pra casa. Volte pro Lugar Sagrado onde poderá resgatar sua força! A delicadeza não é fragilidade! O amor não é complicado! O vazio é um espaço pra crescer e "entusiasmo", em grego, significa "ter um deus dentro"! A sua felicidade é SUA responsabilidade, seu compromisso com a vida ... E , sabe a Beleza?! Ela é todo esse processo... O processo de redescobrir coisas que a gente acha que já sabia porque já se falou com tanta maestria sobre elas... Exerça a Beleza de "não saber" para poder redescobrir.... Tenha mais cuidado com você, não espere isso do outro. Você sabe das suas carências, das suas fases, das suas lacunas. O outro sabe das dele. Às vezes há o encontro perfeito, o encaixe. Em outras, há a mudança brusca pedindo outras conquistas, outras evoluções. Permita-se ser a nova pessoa que acorda todos os dias com mais sede de tudo... Permita-se conhecer a nova pessoa que se relaciona com você diariamente: com outra disposição pra vida, pro amor, pra relação. O problema não está em você:sua luz é própria, é imensa. O problema não é o amor: ele é o nosso grande e constante aprendizado. O problema só está no medo. A ferida só nos pede que cuidemos dela para que seja curada. E pra isso, é preciso olhar minuciosamente e com muito carinho pro lugar que está doendo.





Estou adiando. Sei que tudo o que estou falando é só pra adiar_ adiar o momento em que terei que começar a dizer, sabendo que nada mais me resta a dizer. Estou adiando o meu silêncio. A vida toda adiei o silêncio? mas agora, por desprezo pela palavra, talvez eu possa começar a falar.



Clarice Lispector




Marla de Queiroz

Um Belo Dia!



Se, ao acordar, posso escolher uma roupa,

posso escolher também o sentimento

que vai vestir meu dia.

Se, no percurso, posso errar o caminho

posso também escolher a paisagem

que vai vestir meus olhos.

A mesma articulação que tenho para reclamar,

tenho para agradecer.

E, se posso me adornar com a alegria,

não é a tristeza que eu vou tecer.

Que hoje e sempre, 

seja mais UM BELO DIA!










Marla de Queiroz


Cansei de caçar seus verbos soltos [...]

Se quiser vir, que seja sem esse egoísmo

tão “século-vinte-um” de trilhar caminhos pela metade,

escapar pelos canteiros e me deixar falando pelos cantos.

Se for pra calar minha boca, vem.

Se for pra reescrever minha vida, vem.

Mas que seja à caneta.



 Gabito Nunes.

25 julho, 2011





A garota mais bonita que eu conheço
não é nenhuma miss, 
nem engata tantos olhares quando passa por aí
A garota mais bonita que eu conheço
nem acha que é bonita. 
Acha graça e não acredita 
quando eu à digo assim
A garota mais bonita que eu conheço
não faz nada para parecer bonita
Não faz boa maquiagem, 
não usa jóias ou roupas da moda,
não vai pra academia nem tem belo manequim
A garota mais bonita que eu conheço 
simplesmente sorri, 
e, quando sorri, 
ela é a garota mais linda do mundo!





Augusto Branco




Não perca o resto do tempo que ainda te resta.
Não perca tempo pensando que a vida não presta.
Certas canções duram pouco, 
outras são eternas.




Vander Lee




Se só tens riso, 




ri-te!





Machado de Assis


Não preciso que me digam
De que lado nasce o sol
Porque bate lá meu coração





Saia do Meu Caminho 
Belchior



Todos caminhos trilham pra a gente se ver
Todas as trilhas caminham pra gente se achar,










Composição: André Carvalho
Interprete: Maria Gadu
Tire o véu, Amor,
não se afoite
e veja que as estrelas
são aftas que ardem
no céu 
da boca da noite.






















J. Guedes





Eu vou rasgar meu coração pra costurar o teu.




Chico Buarque

Cativar...



- Que é preciso fazer? 


- perguntou o Pequeno Príncipe.

- É preciso ser paciente ( Affff ... ) 
- respondeu a 'raposa' 

Tu te sentarás primeiro um pouco longe de mim, 

assim, na relva.

Eu te olharei com o canto do olho e tu não dirás nada.

A linguagem é uma fonte de mal-entendidos.

Mas, cada dia, te sentarás um pouco mais perto...





Saint Exupèry


Eu sempre carrego um amor frouxo na bolsa que ama o tempo todo e uma saudade bonita nos olhos. Só por que eu tenho montanhas que se movem todos os dias e não há nada que não possa virar riso.



Priscila Rôde

Quem gostou da Ideia